Coração de Leão

Uma autobiografia que envolve Amor e Fé entre mãe e filhos, capaz de mostrar que o Amor incondicional vai além da despedida... E ainda é capaz de recomeçar.

Flor do Amendoim


 Foto: José Carlos Patrício

Foto: José Carlos Patrício

A primeira vez que me viram disseram: “Do tamanho de um amendoim”. Na verdade eu era bem menor que isso, mas achei engraçado a mamãe e o papai me verem já como amendoim. 

Com o tempo, fui crescendo, ficando forte e passei longe de ficar tão pequenininho. Mas ainda me chamavam assim. 

Quando descobriram que eu viria menino, mamãe disse que eu era seu “Minduim”, como o Charlie Borwn, do Snoopy. Às vezes a ouço me chamando de “Mindu”, e papai, de “Mindu Theo”. Já tenho até nome composto! 

Além do jeito carinhoso que encontraram para me chamar, escolheram o meu nome, e eu soube no exato instante que era ele, assim como meu irmão me dissera ainda no céu. 

Senti a mamãe chorar de saudades dele, ouvi atentamente todos os seus medos e fiz de tudo para que ela recebesse sempre as melhores notícias minhas nas ultras. E ouvia o papai dizer: “Esse é o Mindu Theo do papai!”. O que eu podia fazer? Dar pulos dentro da barriga da mamãe, ué! 

Eu vim para vida deles para fazê-los ainda mais felizes. E consegui. Tudo o que o Miguel me disse era verdade. Meu quarto não será azul, a mamãe canta pra gente ainda dentro da barriga, e que eu ia receber todo amor do mundo.


Theo, Minduim da mamãe e do papai.

Aracelli Moreira 

 

Qualquer reprodução deste texto deve seguir com a fonte de autoria: Aracelli Moreira, www.coracaodeleao.com.br

 

 
 

Site feito com amor por