Coração de Leão

Uma autobiografia que envolve Amor e Fé entre mãe e filhos, capaz de mostrar que o Amor incondicional vai além da despedida... E ainda é capaz de recomeçar.

Coisa de Mãe


IMG_6038.jpeg

É coisa de mãe achar que sou capaz de carregar o mundo, quando na verdade só consigo segurar você no colo.

É coisa de mãe me sentir culpada por querer descanso; sentir vontade de te acordar porque sinto saudade enquanto dorme; querer ficar doente no seu lugar e já saber quando você ainda vai ficar com febre.

É coisa de mãe ter um coração infinito; amar tanto que chega a doer; ter um lugar pra cada filho; amá-los da mesma maneira; imaginar como seria com vocês dois aqui; chorar de saudade.

É coisa de mãe pedir a Deus as mesmas coisas: que os proteja e os faça felizes. 

É coisa de mãe achar que nunca será o bastante agradecer a Ele pelos meus maiores presentes da vida. 

#AosMeusMaioresAmores

Aracelli Moreira

 

Qualquer reprodução deste texto deverá seguir a fonte de autoria Aracelli Moreira www.coracaodeleao.com.br

Foto: Aracelli e Theo, por @abacaxifotografia

"Que sua Dor vire Flor"


Mesmo que em dias de chuva algumas pétalas insistam em cair,

Mesmo que algum passarinho tente arrancá-las,

Mesmo que o terreno não favoreça que se permaneça nele,

Mesmo que a saudade seja como os espinhos e chegue a doer.

 

Graças ao dia, à noite, ao vento, à chuva ainda será FLOR.

#PorEles      #MaesdeAnjos

Aracelli Moreira

 

Imagem de @eusouabe (Instagram)

Qualquer reprodução deste texto deve seguir a fonte de autoria Aracelli Moreira www.coracaodeleao.com.br

 

M.I.G.U.E.L.


IMG_2948.jpg

M uitas são suas lembranças. Algumas vividas, outras sonhadas.

 I ndependentemente de onde esteja, aqui, dentro de mim, será sempre o seu lugar.

G rata sou por Deus ter te enviado, você que é

U nico em sua imensidão de coisas.

E special por me trazer tanto Amor, meu

L eãozinho.

 

Aracelli Moreira

#3anosdanossasdespedida

Qualquer reprodução deste texto deverá seguir com a fonte de Autoria: Aracelli Moreira www.coracaodeleao.com.br

Foto de @elena_shumilova

Incompleta eu era antes de você existir


image1.jpeg

 

Quando tudo já pareceu sem sentido,

Enquanto doía no fundo da minha alma,

No momento em que achei que nada nem ninguém seriam capazes de me fazer querer continuar,

Porque tudo em mim era nulo,

Você ainda me preenchia, mesmo na dor, no vazio.

 

Você era a certeza de que eu estava viva, porque doía, eu sentia.

Porque onde há dor é onde há Amor. E você sempre foi e será a personificação dele na minha vida.

 

Dói e vai doer, porque EU TE AMO. Graças a Deus, dói pois eu quero esse Amor dentro de mim pra sempre, além dessa vida.

 

Três anos que você chegou e só assim pude ser a versão mais completa de mim mesma, capaz de amar mais e mais...

 

Leãozinho, antes de você existir, eu só era parte.

 

por Aracelli Moreira

 

 

Qualquer reprodução deste texto deverá seguir com a fonte de autoria Aracelli Moreira www.coracaodeleao.com.br

Foto de @elena_shumilova

 

O meu SIM


19848952_1461258127295198_117497805_n.jpg

Passei meses da minha gravidez sem ter a certeza de que poderia tocar no MEU filho, ao nascer. E quando ouvi do cardiologista: "Sim, você vai poder beijá-lo", foi uma alegria infinita.

E enquanto boa parte das mães estava com seus filhos ao seu lado, eu atravessava corredores e me juntava a outras mulheres de corações aflitos por ver seus filhos. 

Tive que seguir ordens. 
Ouvir muitos Nãos! 
Não pude muita coisa. 

A sensação que tinha era como a de uma leoa, recém-parida, vendo sua cria isolada e não poder lamber, cheirar, tocar. 
Eu sabia que tudo era pelo bem do Miguel. Mas lá no fundo, no meu coração sangrando de mãe, surgia um abismo com a falta que tudo isso me fazia. E o que me confortava era: "Um dia sairemos daqui e poderei fazer tudo o que hoje não posso."

Mas esse dia nunca chegou. 

Todo o tempo o MEU filho foi dos médicos, das enfermeiras, das técnicas, até porque eles faziam muito mais do que eu. Já disse uma vez, me sentia mãe por tabela. 

Nunca amamentei o Miguel no meu peito. Nunca troquei uma fralda. Não cuidei do seu umbigo, nem dei banho. 

Imaginem... sonhar por todos aqueles 9 meses com uma vida para o meu filho (pois eu sonhava de ver meu gordinho jogando bola com o pai, chegando da escola fantasiado, brincando na areia da praia) e não ter o mínimo pra mim.

O abismo ficou.

Com a chegada do Theo, eu senti e sinto a necessidade de preencher essa falta. Aquela leoa acuada que rondava a incubadora agora tem seu filhote aqui pra lamber, cheirar, sentir.

E todas as loucuras que cometo levando à minha exaustão são pelos meus dois filhotes. Mas também por mim, que ouvi tantos Nãos! 

E mesmo que muitos não entendam, saibam: EU PRECISO preencher a minha vida de apenas SIM. 
 

Aracelli Moreira

 

Qualquer reprodução deste texto deverá seguir a fonte de autoria Aracelli Moreira www.coracaodeleao.com.br

 

 
 

Site feito com amor por